quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Respondendo as perguntas adventistas sobre a imortalidade da alma de Azenilto Brito postada por Leandro Quadros – Parte 2

“3º Alicerce” - Resposta: Esse argumento  está viciado com os demais, visto que pressupõe algum problema para a crença cristã da imortalidade da alma. Como eu disse, existem vários textos que usam vários sentidos para o termo espírito, e dentre eles a sustentação da vida. O texto de Salmo 104.25-29 apenas demonstra um de seus sentidos etimológicos. Isso significa a providência de Deus em dizer quando um animal morrerá, pelo menos era assim que o Senhor Jesus cria – Mt 10.29. Que obstáculo contra a imortalidade da alma há no texto do Salmo 104.25-29?!

“4º Alicerce” – Resposta: Esse alicerce é o pior de todos. Coisa de gente desinformada a respeito do gênero de livro. Mas levando em consideração quem é o autor de tais alicerces, e de quem o divulga, não se trata de ignorância, mas distorção religiosa, arquitetada.

A temática do livro de Eclesiastes, escrito por Salomão, é um retrato da vida na perspectiva humana. Quando vemos um animal sofrendo um acidente e um ser humano, os resultados perceptíveis são semelhantes, pois estamos falando de criaturas físicas. Numa perspectiva de observação vertical, do ponto de vista humano, não há diferença em muitas coisas nesse mundo. Ele, o autor inspirado do livro, fala várias vezes do que vemos “debaixo do sol” – veja Ec 1.3,5,9,14; 2.11,17, 18, 19, 20, 22,; 3.16, 4.1, 3, 7, 15; 5.13, 18; 6.1, 5, 12, 7.11; 8.9, 15, 17; 9.3, ,6, 9, 11, 13; 10.5. Apenas uma leitura superficial ou enganosa, pode desconsiderar a perspectiva do livro. Mais adiante mostrarei outros problemas para os adventistas ao distorcerem esse livro inspirado.  

Conclusão sobre os alicerces

Não houve alicerce algum, para um cristão que lê a Bíblia, que venha questionar a crença reformada da imortalidade da alma. O prédio das teorias adventistas está comprometido. Assim, os teólogos de Westminster estão ainda sem ameaças quando disseram:

CAPÍTULO XXXII. DO ESTADO DO HOMEM DEPOIS DA MORTE. E DA RESSURREIÇÃO DOS MORTOS: I. Os corpos dos homens, depois da morte, convertem-se em pó e vêm a corrupção; mas as suas almas (que nem morrem nem dormem), tendo uma substância imortal, voltam imediatamente para Deus que as deu. As almas dos justos, sendo então aperfeiçoadas na santidade, são recebidas no mais alto dos céus onde vêm a face de Deus em luz e glória, esperando a plena redenção dos seus corpos; e as almas dos ímpios são lançadas no inferno, onde ficarão, em tormentos e em trevas espessas, reservadas para o juízo do grande dia final. Além destes dois lugares destinados às almas separadas de seus respectivos corpos as Escrituras não reconhecem nenhum outro lugar. Gen. 3:19; At. 13:36; Luc. 23:43; Ec. 12:7; Apoc. 7:4, 15; II Cor. 5: 1, 8; Fil. 1:23; At. 3:21; Ef. 4:10; Rom. 5:23; Luc. 16:25-24.

Ø  As perguntas. Vejamos agora às 30 perguntas 'irrefutáveis', que os senhores Brito e Quadros apresentam. E deixemos que seus argumentos encontrem outra sustentação, pois as pré-estabelecidas até agora, não tem fundação legítima alguma:

1ª: Se Deus colocou no ser humano uma alma imortal, então por que razão existiria a “árvore da vida” no Jardim do Éden?
Observações: Se o homem continuasse comendo da árvore da vida, se tornaria imortal (cf. Gên. 3:22). Contudo, foram expulsos do Jardim do Éden, para não mais comerem da árvore da vida, e dois querubins ficaram na guarda do Jardim para que não tomassem da árvore e vivessem eternamente (cf. Gên. 3:24). Tudo isso seria totalmente desnecessário se já possuíssem uma alma imortal.

Tudo indica que a árvore da vida era um símbolo visível/literal do favor divino, pelo pacto das obras, caso Adão obedecesse. Esse seria 'o sacramento' da vida eterna que nossos pais – Adão e Eva – comeriam como recompensa do pacto das obras. Visto que o pecado resultou na morte espiritual (separação da comunhão com Deus - Ef 2.1,2), na morte física (separação da comunhão com as coisas materiais - Rm 5.12) e na morte eterna (separação do favor divino no lago de fogo - Ap 20.14). Eles foram proibidos de comerem do símbolo da vida.

O que o pressuposto dessa primeira pergunta desabona uma parte imaterial no ser humano? Nada! O adventista infere uma conclusão plenamente desprovida de razão Tudo isso seria totalmente desnecessário se já possuíssem uma alma imortal.”. Deus não criou o ser humano para viver desencarnado. O homem é homem com suas propriedades – enquanto morto e alma separada do corpo, não há plenitude da sua existência humana.

2ª: Por que em Gên. 2:17 lemos claramente sobre o homem experimentando a morte de forma definitiva (até à ressurreição), sem qualquer pista de uma morte só de parte do seu ser (do corpo)?
Observações: No original hebraico lemos moth tâmuth—traduzido literalmente por “morrendo morrereis”. A morte seria o fim total de qualquer existência humana, corpo e alma, pois, como consequência do pecado, o processo de morte teria início a partir do primeiro falecimento. A verdade incontestável é que não existiria nenhum estado de vida entre a morte e a ressurreição, como Davi também refere ao falar da própria morte como uma condição de não-existência (Sal. 39:13).

Os dois adventistas aqui devem achar que seus oponentes os cristãos reformados e protestantes são tão desatentos a ponto de não perceberem a dissimulação do argumento! Note que quando o sr Brito articula o argumento, do nada introduz uma ressalva que também não está no texto – isto é, a ressurreição. Observe bem o argumento e pergunte-se: onde no texto fala de ressurreição? Mas o Sr Brito, bem esperto em seus argumentos, lança a ressalva inexistente no texto, mas considera que a menção  da imortalidade da alma deveria ser feita!!! Poderíamos com seu argumento então inferir que ressurreição não haverá pois ali não disse ('qualquer pista') nada a respeito da ressurreição!

Na sua observação, o ‘mestre apologista’, faz aquele passe de mágica argumentativo dizendo: “A verdade incontestável é que não existiria nenhum estado de vida entre a morte e a ressurreição”. Fácil dizer o que quer assim. Incontestável onde? Até agora, em lugar algum... mas continuemos, quem sabe ainda surgirá argumentos melhores...

Continua...


31 comentários:

  1. Eaeee Luciano, Beleza?

    Concordo contigo, a Doutrina da Imortalidade da Alma está na Bíblia...

    Uma pena que seja Doutrina de Demônio.

    Os Espiritas conversam e veem entes queridos, na verdade são demônios que se transformam em entes queridos.
    Os Umbandistas conversam e veem guias espirituais, na verdade são demônios que se transformam e tomam posse do corpo deles.
    Os Católicos acendem velas, beijam os pés, fazem pedidos para os santos, que na verdade são demônios recebendo adoração.
    Os Protestantes que acreditam em estado de imortalidade da alma, estão acreditando em doutrina de demônio, ou seja, estão acreditando em necromancia.

    Deus abomina quem pratica a necromancia.

    Deuteronômio 18:10-12 "Entre ti não se achará quem faça passar pelo fogo a seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;
    Nem encantador, nem quem consulte a um espírito adivinhador, nem mágico, NEM QUEM CONSULTE OS MORTOS;
    Pois todo aquele que faz tal coisa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti."

    Pela lógica Reformada Jesus acreditava em estado Imortal da alma quando disse a parábola do Rico e Lazaro e quando conversou com Moisés no monte da transfiguração.
    Aí pergunto, Jesus era necromante, acreditando em mortos?
    Respondo: Lógico que não, a parábola era para os fariseus entenderem que não existe possibilidade de salvação após a morte e Moisés estava ressuscitado no monte, portanto não era morto.

    Sem mais, quero ver Refutação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 13.50

      · E os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 8.12

      · E lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 13.42

      · Lançai, pois, o servo inútil nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 25.3

      · Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, e Isaque, e Jacó, e todos os profetas no reino de Deus, e vós lançados fora. Lc 13.28

      · E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mt 24.51

      · Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes. Mat 22.13

      Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento. Lc 16.28

      · Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens em tua vida, e Lázaro somente males; e agora este é consolado e tu atormentado. Lc 16.25


      Vemos, portanto, que o Senhor sabe livrar os piedosos da provação e manter em castigo os ímpios para o dia do juízo,2 Pedro 2.9

      · E a fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, e aquele que receber o sinal do seu nome. Ap 14.11

      E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde está a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre. Ap 20.10

      Excluir
  2. Wesley... Se vc quer classificar os autores desses textos bíblicos como 'ensinos de demônios', não tenho mais para onde ir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma meu Amigo Luciano!

      Vc não pode pegar textos bíblicos isolados sem um respaldo de outros textos que parecem discordar ou até acrescentam em conhecimento, em relação com o que vc acredita ser verdade, não estou discordando dos textos que vc citou, apenas tenho uma interpretação diferente da sua, que condiz com toda a bíblia e não apenas com o texto isolado.

      Mt 13:50, Mt 8:12, Mt 13:42, Mt 25:3, Lc 13:28, Mt 24:51 e Mat 22:13 condizem com o lago de fogo que cairá do céu da parte de Deus para consumir a todos os anjos caídos e os ímpios que tem descrito em Ap 20:9, ou seja, o inferno nada mais é que o fogo que cairá e se transformará em lago de fogo que consumirá até extinguirem-se Sl 37:20.

      Lc 16:28 e Lc 16:25 é uma parábola, não é literal, Jesus quis mostrar para os fariseus muitos assuntos e um deles é que a crendice em alma imortal era irracional, da mesma forma que concordei com vc sobre existir uma doutrina de imortalidade das almas, mostrei que é irracional acreditar em imortalidade das almas pois se torna em Necromancia essa crendice doutrinaria.

      2 Pedro 2:9 Mostra claramente que Deus está guardando os ímpios para o dia do Juízo que cairá fogo do céu para consumi-los que está em Ap 20:9.

      Ap 14:11 Essa frase "para todo o sempre" significa que os salvos nunca mais esquecerão dos resultados do pecado na vida de cada pessoa, o resultado do pecado é a morte e todos se lembrarão sempre. Essa frase "não têm repouso nem de dia nem de noite" significa que não terão repouso mesmo, mas será até extinguirem-se, até findar como está escrito em Malaquias 4:1 e Salmo 37:20, não restará nada, ou seja, chegará um momento que serão consumidos por completo.

      Malaquias 4:1 "Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo."

      Salmos 37:20 "Mas os ímpios perecerão, e os inimigos do Senhor serão como a gordura dos cordeiros; DESAPARECERÃO, e em fumaça se DESFARÃO."

      Deus o ilumine e o abençoe.
      A Paz meu Irmão em Cristo.

      Excluir
    2. "Vc não pode pegar textos bíblicos isolados sem um respaldo de outros textos que parecem discordar ou até acrescentam em conhecimento, em relação com o que vc acredita ser verdade, não estou discordando dos textos que vc citou, apenas tenho uma interpretação diferente da sua, que condiz com toda a bíblia e não apenas com o texto isolado." Digo o mesmo... :)

      Excluir
    3. Vc tem livre arbítrio, se quer acreditar na doutrina necromante, a decisão é sua... :)

      Excluir
  3. Eu pergunto aos Adventistas: Pode uma àrvore transmitir vida eterna à um ser humano? Se alguém se habilita a responder ficamos no aguardo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Paulo Cadi!

      Responderei da mesma forma que respondi ao Luiz, ou seja, socraticamente.

      O que tem A VER a arvore da vida com a doutrina necromante?

      Se é que entendeu, me responda, pois entendi sua linha de raciocínio já de antemão.

      Excluir
  4. Olá Wesley Diniz

    Boa noite

    A santa doutrina totalmente bíblica da imortalidade da alma não tem nada haver com ver entes queridos e nem com almas penadas mas sim com a correta compreensão bíblica do que está escrito onde as almas vão para lugares bem definidos e nunca ficam vagando pelo espaço e a alma imortal também não são demônios uma coisa não tem nada haver com a outra.
    A santa doutrina da imortalidade não é considerada como uma consulta aos mortos pois como eu escrevi acima em tal doutrina as almas tem destinos bem definidos e objetivos e não se comunicam com os seres humanos na terra portanto Deuteronômio 18:10-12 não está falando de almas imortais. As passagens usadas pelos cristãos que falam da imortalidade da alma em nenhum momento falam de consulta aos mortos e nem de almas penadas.

    A Parabola Especial do Rico e Lázaro teve como base a vida pós morte a partir daí Jesus começou o relato e conduziu a santa mensagem e observe que o rico estava em tormentos portanto consciente e os mortalistas creem que os pontos principais da referida parábola especial significam ou representam algo sendo assim o que significa o lugar de tormento ?

    De nada adianta ler a Bíblia e estudar a Bíblia se não se entende o que a Bíblia quer ensinar verdadeiramente. Por fim deixo um pergunta aos mortalistas : Como pode um fôlego de vida INCONSCINETE ao se juntar a um corpo INCONSCIENTE formar uma alma vivente CONSCIENTE?

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido Luiz, vc testa a paciência de qualquer cidadão...

      Vou te responder da mesma forma que sua mente MISTICA e filosófica entende, se é que vc vai me entender e conseguir me responder...

      Vc perguntou:"Como pode um fôlego de vida INCONSCINETE ao se juntar a um corpo INCONSCIENTE formar uma alma vivente CONSCIENTE?"

      Respondo Socraticamente: Como uma alma vivente CONSCIENTE fica INCONSCIENTE quando está dormindo?

      Se conseguiu entender minha resposta, responda minha pergunta...

      Abraços Querido

      Excluir
    2. Vc tb perguntou: "o que significa o lugar de tormento?"

      Apocalipse 20:7-10 "E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,
      E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.
      E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade amada; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou.
      E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre."

      Na volta de Cristo depois dos mil anos no Julgamento final, estando definido quem morreria, Satanás induziu todos os povos da terra que ressuscitaram para a segunda morte, esta definitiva, para atacar a cidade santa e caiu fogo do céu e consumiu todos, tanto ímpios como os anjos caídos (demônios). Este fogo que caiu do céu é o TORMENTO eterno, ou seja, com resultado eterno, vão se extinguir e nunca mais voltarão a viver.

      Excluir
  5. Wesley Diniz disse: "Ap 14:11 Essa frase "para todo o sempre" significa que os salvos nunca mais esquecerão dos resultados do pecado na vida de cada pessoa, o resultado do pecado é a morte e todos se lembrarão sempre. Essa frase "não têm repouso nem de dia nem de noite" significa que não terão repouso mesmo, mas será até extinguirem-se, até findar como está escrito em Malaquias 4:1 e Salmo 37:20, não restará nada, ou seja, chegará um momento que serão consumidos por completo."

    Aí em cima Wesley disse: "Essa frase "não têm repouso nem de dia nem de noite" significa que não terão repouso mesmo, mas será até extinguirem-se, até findar como está escrito em Malaquias 4:1 e Salmo 37:20."

    Onde é que diz em Apocalipse 14:11 que os perdidos "não terão repouso mesmo, mas será até extinguirem-se, até findar como está escrito em Malaquias 4:1 e Salmo 37:20?"

    Apocalipse 14:11 diz assim: "E a fumaça do seu tormento sobe PARA TODO O SEMPRE. E NÃO TEM DESCANSO DIA E NOITE aqueles que adoram a Besta e a sua imagem.... Você está ACRESCENTANDO suas palavras ao texto. Além do mais, Malaquias 4:1 e o Salmo 37:20 não estão relacionadas ao lago de fogo.

    O Wesley pode nos apresentar uma única passagem onde diga que o lago de fogo será extinguido?

    Porque essa preocupação com o destino dos perdidos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fuja do assunto Paulo Cadi!

      Malaquias 4:1 e Salmo 37:20 falam do destino dos ímpios, se vc não acredita da mesma forma, prove o contrario, pois os textos são claros e límpidos, os ímpios vão perecer, desaparecer, se desfarão, não sobrará nem raiz nem ramo. Ainda tem o texto de Judas 1:7 falando sobre o fogo eterno de Sodoma e Gomorra sendo deixada como exemplo que já se extinguiu, não existe mais, da mesma forma será o dia do Juízo.

      Não fiz proposta para tentar refutar "o destino dos perdidos", minha proposta é clara:

      REFUTE MINHA ARGUMENTAÇÃO DE QUE A DOUTRINA DE ALMA IMORTAL É NECROMANCIA...

      Se vc acredita em imortalidade da alma, necessariamente tem que acreditar que Jesus era necromante, pois estava conversando com Moisés no monte da transfiguração, consequentemente se torna em incoerente e antibíblico pois o texto de Deu 18:10-12 mostra que a necromancia é abominação a Deus.

      Sem saída...

      Vc tem livre arbítrio, se quer acreditar na doutrina necromante, a decisão é sua...

      Excluir
    2. Bíblia King James Atualizada
      “Pois, com toda a certeza, vem o Dia, em fogo ardente, mais que uma fornalha! Todos os arrogantes e todos os maldosos queimarão como palha seca na fogueira, e aquele grande Dia vem se aproximando depressa; não sobrará raiz nem ramo algum!” Assevera o SENHOR dos Exércitos." Ml.4:1


      Bíblia King James Atualizada
      "Sim, os ímpios perecerão, os inimigos do SENHOR: desaparecerão como o esplendor dos prados, como fumaça desaparecerão." Salmo 37:20

      Estas passagens se referem ao Dia do Senhor e não ao Julgamento do trono branco em Apocalipse 20. Estão relacionadas ao final da grande tribulação quando os ímpios que estiverem vivendo sobre a face da terra serão varridos e tirados de circulação. Você está misturando as estações.

      Excluir
    3. Acrescentando, se você quiser identificar estas duas passagens com o Juízo do trono branco, terá de seguir a interpretação Amilenista, onde o Dia do Senhor e o Dia do Juízo são o mesmo evento.

      Excluir
    4. Não sou Amilenista, sou Adventista, acredito que a grande tribulação ocorrerá logo depois do decreto dominical, todos os que escolheram ficar do lado da besta sofrerão as 7 pragas e os santos serão perseguidos pelos ímpios, Jesus voltará nas nuvens no começo dos mil anos, os salvos mortos ressuscitarão, junto com os santos salvos vivos que vão ter o corpo glorificado e subiremos para o céu com Jesus, os ímpios ressuscitarão no final dos mil anos, Satanás vai induzi-los a invadir a nova Jerusalém e cairá fogo do céu para consumi-los.

      Abçs

      Excluir
  6. Folego de vida INCONSCIENTE ? Onde ?

    As Escrituras são claras que ao morrer o corpo a alma ou espirito, que são palavras polissêmicas, indicam que esta parte imaterial sobrevive plenamente e tem consciência, Podemos perceber que os anjos são espiritos ministradores. Hb.1.14 . Os espiritos malígnos tem suas atividades conscientes e agem como seres pessoais, assim tambem o homem é formado de um espirito que tem consciência. Jesus entregou seu espirito ao Pai , Estevão também o fêz.Alalmas prostadas no Altar de Deus, conscientemente clamavam,,, . Paulo declarou que ao morrer estaria com Cristo imediatamente, após a morte do corpo.E o mais maravilhoso e verdadeiro Senhor da verdade conta uma história de dois homens e até citou nome e o verbo haver, que não é dito em parábolas, sobre a sobrevivência da alma . após morte do corpo, ou alguém ousa acusar Jesus de mentiroso ?

    Em Cristo
    Wilton


















































    ncia. Jesus entregou seu espirito ao Pai e foi ao Paraíso aquela noite com o ladrão arrependido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wilton!

      Se vc acredita em imortalidade da alma, necessariamente tem que acreditar que Jesus era necromante, pois estava conversando com Moisés no monte da transfiguração, consequentemente se torna em incoerente e antibíblico pois o texto de Deu 18:10-12 mostra que a necromancia é abominação a Deus.

      Abçs Querido

      Excluir
    2. Caro Wesley Diniz

      Jesus muito falou sobre este assunto e nos ensinou como na postagem que Ele cria na imortalidade da alma. ( Mt.10.28 ) e outros ja postados.

      Jesus é Deus e naquele momento ela estava em uma dimensão , que não era a terrena.

      O Reino eterno estava presente naquele momento e Jesus , Moisés e Elias e o Pai estavam participando daquele sublime momento.

      Perceba que Pedro , Tiago e João não participaram daquele momento a nível de fazer parte direta do sublime momento.

      Pedro teve uma visão e não compreendia o que estava na realidade acontecendo.
      Obviamente devido a dimensão e gloria no que estavam envolvidos.

      Nós somos orientados pela palavra para não invocarmos e nos relacionarmos por iniciativa com os anjos eleitos, porém sabemos que o Deus da igreja da ordem a Seus anjos para guardarem Seus escolhidos. Deus fala com eles se relaciona e nós não temos este direito de invocá-los. O mesmo ocorre com os irmãos que partiram para a eternidade, no sentido de Deus se relacionar com eles e nós não temos esta autorização do Senhor.

      Permanecemos com as EScrituras sempre nos orientando.

      Deus te ilumine

      Graça e paz

      Wilton

      Excluir
    3. Olá Wilton Villote!

      Mesmo não sendo uma dimensão terrena, Jesus estava conversando com um morto (Moisés, no ponto de vista de vcs Ortodoxos), não tem como fugir ou inventar argumento incoerente.

      Para Jesus não estar sendo considerado necromante, vcs necessariamente tem que acreditar que Moisés estava ressuscitado e acreditando assim a doutrina de alma imortal se quebra.

      Sinto muito, essa doutrina é ilógica.

      Deus o ilumine meu Irmão.

      Graça e paz.

      Excluir
    4. Esta notório que o amigo comentou, porém não refutou nosso comentário. Os textos bíblicos que Jesus ensina sobre a imortalidade da alma também. Apenas demonstra propor seguir com olhos fechados o que aprendeu de seus líderes.
      Com relação a Moisés estar ressuscitado. Esta teimosia sem base bíblica, caiu por terra, pois Jesus foi O PRIMEIRO A RESSUSCITAR COM O CORPO G L O R I F I C A D O, para nunca mais morrer. Rm.6.9 ; At.26.23.
      Para nós cristãos ,as Escrituras são a nossa Unica regra, infalível
      de fé e prática.

      Não abrimos mão deste testemunho de fé. É nossa base e alicerce

      Com respeito ,

      Wilton

      Excluir
    5. Olá Wilton!

      Hebreus 1:14 está falando de anjos, certamente são espíritos ministradores para ajudarem na salvação dos que estão vivos, não está falando de alma ou espirito imortal de pessoas que já morreram, anjos não podem ajudar quem já morreu Ecl 9:5.

      Jesus entrega seu espirito ao Pai, mas perceba que ele ficou dormindo na sepultura 3 dias, depois que ressuscitou no domingo ainda não tinha ido ao Pai, foi o que disse a Maria Madalena, portanto Jesus passou de vivo para ressuscitado depois de 3 dias de sono na cova, não teve período de alma imortal.

      Estevão entrega o espirito para Deus, pois o sopro de vida volta a Deus e o corpo volta ao pó, isto não é uma alma imortal e veja o verso posterior, onde diz que ele dorme, ou seja, não está consciente.
      Atos 7:60 "E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, ADORMECEU."

      Perceba que Deus diz as almas debaixo do altar para REPOUSAREM um pouco mais, ou seja, provavelmente estavam dormindo e Deus disse para continuarem no repouso, mesmo esta explicação, ainda tem que acreditar que estavam dormindo, como Apocalipse é profecia, pode ser também uma simbologia, mas ainda não tem como fugir do sono da alma.

      Paulo é a pessoa que explica explicitamente que o ser humano tem um corpo, os anjos tem outro corpo e os animais tem outro corpo e Deus está nos preparando um corpo incorruptível que é o corpo glorificado da ressurreição, só por este texto de Paulo já dá para ter uma consciência de que a Alma Imortal não existe, pois não tem corpo.
      1 Tes 4:15 diz que os vivos não precederão aos que dormem, o próprio Paulo diz isso, ou seja, quando uma pessoa dorme, fica em estado inconsciente e não percebe o tempo passar não precedendo os vivos, ou seja, a ressurreição será percebida pelos mortos como se tivessem acabado de morrer, não percebendo o tempo que passou.

      A Parábola do Rico e Lazaro, com certeza não é real, pois existem muitos detalhes ilógicos na parábola, mostrando ser mais uma alegoria como por exemplo: alma imortal não tem corpo para sentir a chama; existe um grande abismo, não podem ouvir uns aos outros; finaliza dizendo que ainda que algum morto RESSUSCITE não ouviriam já que não ouvem a Moisés, demonstrando assim que não existe alma imortal, mas simplesmente a ressurreição dos mortos que só ocorrerá no futuro.

      Mt 10:28 está dizendo que Satanás pode matar apenas o nosso corpo corruptível, não consegue matar nossa alma que é a junção de corpo com sopro de vida, como Paulo bem explica sobre o corpo Glorificado, a alma só pode existir junto a um corpo, o corruptível ou o incorruptível, isso mostra mais uma vez que Deus pode matar o corpo e a alma (corpo mais sopro) e fará isso no Julgamento final derramando fogo do céu até consumir tanto ímpios quanto anjos caídos, mostrando que não existe inferno pela eternidade, já que Deus exterminará os pecadores.

      Jesus é o primeiro ou a primícia da ressurreição no sentido que é dele que todos podem ressuscitar, ele é o primeiro e único com direito a ressurreição, mas a partir do sacrifício dele sem pecado pode ressuscitar quem ele quiser.
      Moisés ressuscitou e isto está em Judas 1:9, se o Arcanjo Miguel disputava o CORPO de Moisés, era justamente para ressuscitar, o texto não diz uma alma imortal de Moisés, diz o CORPO de Moisés.

      Refutei agora? :)
      Me dê sua tréplica, refute minha réplica.

      Grande abraço meu Irmão

      Excluir
  7. Olá Wesley

    Boa noite

    Falar do que a Bíblia ensina é testar a paciência? Acho que a mensagem bíblica da imortalidade da alma incomodou você.

    Por que você responde Socraticamente e não biblicamente ?

    A alma permanece consciente pois é o corpo que morre pois até mesmo na visão mortalista a alma morta é o corpo então tem que ter algo que identifique e defina de forma objetiva o que é realmente a alma morta assim como tem que ter algo que identifique e defina o ser vivente e aí temos a alma imortal ou seja um elemento imaterial consciente que é a alma vivente de Gênesis 2:7.
    Você tentou dar um explicação para o lugar de tormento da Parábola Especial do rico e Lázaro mas não consegui pois você citou Apocalipse 20:10 que fala da Geena Eterna o lago de fogo eterno e que não tem nada haver com o lugar de tormento que está na Hades no compartimento dos ímpios.
    E tem um outro ponto : se você como mortalista cre que a Parábola especial do rico e Lázaro não foi um evento real como pode então ser o fogo consumidor que virará um lago de fogo de Apocalipse visto que em Apocalipse 20:10 trata-se um evento real seja na visão bíblica do tormento eterno seja na visão mortalista aniquilacionista proporcionalista que você cre? Então se o lugar de tormento da Páraola é uma estória então o tormento de acordo com o seu raciocínio também seria algo irreal.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  8. Olá Wilton Villote

    Boa noite

    Acho que você não entendeu. O fôlego de vida mortalista é inconsciente mas o fôlego de vida biblico traz a alma imortal consciente. A Bíblia ensina a tricotomia em Gênesis 2:7 a Santa Bíblia já fala da santa doutrina biblica da tricotomia onde o pó da terra é o corpo, o fôlego de vida é o fôlego mesmo e o ser humano ser uma alma vivente indica que existe um ser que vive e se vive antes existe e para existir em si tem que quer algo que defina tal ser de forma objetiva e tal elemento é a alma imortal.

    Sim o santo apóstolo Paulo em Filipenses 1:23 fala da imortalidade da alma mas tal passagem não demonstra uma visão dicotomista do ser humano i.e não nega a doutrina bíblica tricotomista onde a base está em Gênesis 2:7.

    Parece que você é dicotomista, caso seja como explica Eclesiastes 12:7 ?

    Como você explica o Salmo 49:15 onde a palavra para alma é nefesh e para sepultura é Sheol?

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  9. Da postagem: "As perguntas. Vejamos agora às 30 perguntas 'irrefutáveis', que os senhores Brito e Quadros apresentam. E deixemos que seus argumentos encontrem outra sustentação, pois as pré-estabelecidas até agora, não tem fundação legítima alguma:

    1ª: Se Deus colocou no ser humano uma alma imortal, então por que razão existiria a “árvore da vida” no Jardim do Éden?
    Observações: Se o homem continuasse comendo da árvore da vida, se tornaria imortal (cf. Gên. 3:22). Contudo, foram expulsos do Jardim do Éden, para não mais comerem da árvore da vida, e dois querubins ficaram na guarda do Jardim para que não tomassem da árvore e vivessem eternamente (cf. Gên. 3:24). Tudo isso seria totalmente desnecessário se já possuíssem uma alma imortal."

    Pergunto aos Adventistas: Se as Escrituras afirmam que SOMENTE Deus possui a imortalidade, como é que uma árvore pode transferir vida eterna para um ser humano? Se as Escrituras revelam que o Cordeiro de Deus foi morto desde a fundação do mundo......"E adoraram-na todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro da vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo."
    Apocalipse 13:8.

    Se Deus é o ÚNICO que possui a imortalidade, e Cristo --nos conselhos secretos do Altíssimo foi morto DESDE A FUNDAÇÃO DO MUNDO, ou seja, antes da criação e queda de Adão, pois somente através de sua pessoa recebemos a vida eterna, como é que uma árvore poderia transferir vida eterna ao homem?

    ResponderExcluir
  10. O segundo argumento Adventista --ali acima na postagem-- é falacioso.

    Está aqui:. "2ª: Por que em Gên. 2:17 lemos claramente sobre o homem experimentando a morte de forma definitiva (até à ressurreição), sem qualquer pista de uma morte só de parte do seu ser (do corpo)?
    Observações: No original hebraico lemos moth tâmuth—traduzido literalmente por “morrendo morrereis”. A morte seria o fim total de qualquer existência humana, corpo e alma, pois, como consequência do pecado, o processo de morte teria início a partir do primeiro falecimento. A verdade incontestável é que não existiria nenhum estado de vida entre a morte e a ressurreição, como Davi também refere ao falar da própria morte como uma condição de não-existência (Sal. 39:13)."

    No final aí acima, os Adventistas concluem:. " A verdade incontestável é que não existiria nenhum estado de vida entre a morte e a ressurreição, como Davi também refere ao falar da própria morte como uma condição de não-existência (Sal. 39:13)."

    Outro argumento falacioso. Em Gênesis 3 nada é falado acerca da ressurreição! Eles deduzem seu --deles-- argumento à partir dos textos posteriores que a revelação irá apresentar sobre a ressurreição. Se ficarem somente em Gênesis 3, não poderão sequer mencionar a ressurreição. Da mesma forma nós protestantes iremos não somente falar da ressurreição, mas também da sobrevivência à morte física, através da revelação que a palavra de Deus irá nos trazer. Então esse argumento apresentado pelos Adventistas EXEGETICAMENTE não tem fundamento.

    ResponderExcluir
  11. Olá Wesley

    Boa noite

    Elias foi levado ao Santo Céu pois ele não morreu para ressuscitar mas Moisés morreu e se ele tivesse sido resuscitado ele teria que ir para o Céu,ora mas isso só acontecerá no futuro conforme I Tessalonicenes 4:16-17 logo Moisés não pode ter sido ressuscitado.

    Agora uma pergunta : quando Moisés resucitou ? Foi minutos ou horas antes da Transfiguração ? Ou foi na época que ele andou na terra ?

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  12. Olá Wesley

    Boa tarde

    Malaquias 4:1 significa que os ímpios serão afastados para sempre e definitivamente de Deus pois morte é separação e para haver separação tem que haver seres que estejam separados onde Deus é o Ser Santo e os ímpios serão os condenados por não terem vivido em Deus pois se Deus continua existindo e os seres forem aniquilados não será uma separação pois aí só teríamos um ser que no caso seria Deus por isso a existência dos ímpios existindo como seres conscientes. As expressões em Malaquias 4:1 sobre não deixar nem ramo e nem raiz significa que não restará nada dos ímpios perante Deus pois estarão bem longe de Deus na Geena Eterna totalmente afastados da Presença de Deus onde raiz é a base que é a alma e os ramos é o corpo. No Salmo 37:20 fala que os ímpios “desaparecerão” da Presença de Deus pois depois do Juízo Justo sairão para sempre da Santa Presença do Altíssimo para bem longe que é a eterna separação e a ideia que em desaparecerão em fumaça significa que sumirão da Santa Presença e aqui tem algo muito interessante a fumaça quando se desfaz se espalha porém não se aniquila totalmente mas se espalha em partes bem pequenas então se as almas na visão aniquilacionista serão aniquiladas essas almas não sumirão em absoluto mas se espalharão em partes bem pequenas mesmo pelo espaço e como são partes de almas dos ímpios do diabo e dos demônios ficarão vagando pelo espaço eternamente a esmo e isso sim seriam almas penadas.

    A Transfiguração foi uma santa visão o que acontece foi que foi uma visão perfeita totalmente construída e sustentada a todo momento por Deus e então não foi uma visão comum foi tão perfeita que o santo no Senhor Pedro em Mateus 17:4 fala de três tendas de tão perfeita e coesa que foi a visão. Ter sido uma visão mostra a Divindade de Jesus pois coloca Moisés e Elias que embora sejam santos no Senhor como seres humanos finitos e pecadores e Jesus em Presença Real se destacando na visão e tal diferença aponta para Jesus como Deus e se fossem três corpos aí não teria tal diferenciação na santa visão. A visão foi toda preparada por Deus para realizar a Transfiguração.

    Em Judas fala de aspectos materias portanto coisas finitas ou seja o "fogo eterno" em Judas é eterno enquanto dura pois a enfâse da passagem trata de aspectos finitos como cidades de Sodoma e Gomorra e cidades circunvizinhas e também usa a palavra carne apontando para aspectos finitos.

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  13. Olá Wesley

    Boa noite

    Hebreus 1:14 fala de espíritos, ora se os anjos são seres puramente espirituais e tem forma então a alma imortal que é espiritual tem forma se eles não tem forma como seriam os anjos ? Seriam manifestações espirituais sem forma flutuando pelo espaço do Universo e pelo espaço ao redor do Santo Céu na esfera Espiritual ? Em Eclesiastes 9:5 fala da vida terrena ou seja aponta para o corpo pois o corpo morto realmente nada faz. O corpo só vive na terra com a alma e o espírito.

    Jesus entrega o fôlego de vida a Deus mas a alma dEle vai ao hades e lembrando que sem a alma imortal não existe ressurreição pois para que haja ressurreição se faz obrigatório a potencialidade que está nos elementos espirituais e no corpo e até mesmo na visão visão mortalista o corpo volta ao pó logo EXISTE e o fôlego de vida volta para Deus e se volta logo EXISTE então o argumento de que na morte o ser humano “ deixaria de existir” é errado pois os elementos EXISTEM a base para a ressurreição é a EXISTÊNCIA.

    Atos 7:60 diz que foi o corpo de Estevão que adormeceu e não a alma, a passagem não fala de forma explicita da alma imortal da mesma forma que na Transfiguração o Espirito Santo não é citado.

    Tanto Jesus em Lucas 23:46 quanto Estevão em 7:59 falam do fôlego de vida deles, Maria também fala de sua alma e o seu espirito será que o fôlego de vida é individual? Se não é individual por que Jesus, Estevão não falam de entregar o fôlego de vida de forma geral mas de forma individual?

    Em Apocalipse 6:9 fala de almas imortais e mesmo usando a palavra repousar significa que elas descansem em Deus e se descansam é porque seres que EXISTEM descansam em Deus.
    A alma pode ter forma o exemplo disso está na Parábola Especial do rico e Lazáro. De acordo com a visão aniquilacionista proporcionalista o Diabo e os demônios que são seres espirituais serão queimados e veja é um fogo especial que queima elementos espirituais ora se é um fogo de condenação tem a capacidade de queimar seres espirituais por isso que no hades i.e. no lugar de tormento as almas queimam então o argumento que na referida Parábola as almas não tem forma é errado pois o rico tem forma e Lázaro também. A ressurreição só acontece pois tem almas imortais e mesmo na visão mortalista só há ressurreição pois tem fôlego de vida que é elemento espiritual mas só na visão bíblica da santa doutrina da imortalidade da alma é que há realmente a ressureição pois existe um o elemento espiritual que é ser em si que tem a força necessária para fazer o corpo ressurgir enquanto ser individual e na crença mortalista só existem dois elementos inconscientes que não podem produzir uma alma vivente.


    Em relação a Mateus 10:28 se Satanás pode matar o corpo na terra então ele pode matar a alma pois na crença mortalista temos que : fôlego de vida + corpo = alma vivente . Na terra um ser humano vivo é na concepção mortalista fôlego de vida + corpo. Parece que você confundiu a 1ª morte com a 2ª morte que na visão aniquilacionista é o aniquilamento final e definitivo. Se Deus pode matar a alma ou seja corpo + fôlego então Deus pode aniquilar o fôlego de vida? Ora mas isso é ilógico pois a essência do fôlego de vida não é a vida?
    Se Deus aniquila o fôlego de vida então o fôlego de vida não pode ser algo inconsciente pois se está sendo destruído é porque ele participou da impiedade da alma vivente então como na 1ª morte o fôlego de vida em uma condição de neutralidade volta para Deus se o mesmo participa de forma ininterrupta da vida dos seres humanos? O fôlego de vida não é estático é como se fosse um vento que está em atividade no ser humano e então pode gerar pensamentos de pecado então como pode tal fôlego não ser condenado na 1ª morte ?

    Um abraço

    Luiz

    ResponderExcluir
  14. Oi Luciano, admiro muito seu blog para mim é um dois maiores sites de apologética do Brasil, junto com o cacp e outros...
    Mais aonde esta a outra parte do artigo, eu procurei e não achei,queria ler o resto das respostas mais não achei

    ResponderExcluir
  15. Estou ainda organizando... acho que até do meio p/ o fim dessa semana sai...

    ResponderExcluir